Add Your Blog | | Signup
Educação e Aprendizagem na Era · 10M ago

Primeira Imagem

Nazaré, 2016 © Adelina Silvaem moldura de escombro:o céu azul,relva escassade encontro a quadrotortoparede recortada:renda em cala branco:o filho morto.Ana Luísa Amaral, in "Inversos - Poesi...
Educação e Aprendizagem na Era · 10M ago

Destino

Lisboa, 2016 © Adelina SilvaDia após dia a mesma vida é a mesma.     O que decorre, Lídia,...
Educação e Aprendizagem na Era · 11M ago

Absurdo

Sítio, 2016 © Adelina SilvaA vida está cheia de uma infinidade de absurdos que nem sequer precisam de parecer verosímeis porque são verdadeiros.Luigi Pirandello
Educação e Aprendizagem na Era · 11M ago

Solidão

Nanin, 2016 © Adelina SilvaEstás todo em ti, mar, e, todavia,como sem ti estás, que solitá...
Educação e Aprendizagem na Era · 1Y ago

A casa do tempo perdido

Gondomar, 2014 © Adelina SilvaBati no portão do tempo perdido, ninguém atendeu.Bati segund...
Educação e Aprendizagem na Era · 1Y ago

Azulejos da cidade

Póvoa de Varzim, 2016 © Adelina Silva(...)Azulejos desbotadospor quanto viram chorar.Azulejos tão cansadospor quantos viram passar.Podem dizer-vos que não,podem querer-vos maltratar:de dentr...
Educação e Aprendizagem na Era · 1Y ago

Passagem

Lisboa, 2015 © Adelina SilvaNas nossas ruas, ao anoitecer,Há tal soturnidade, há tal melancolia,Que as sombras, o bulício, o Tejo, a maresiaDespertam-me um desejo absurdo de sofrer.Cesário V...
Educação e Aprendizagem na Era · 1Y ago

Lembrar e ser lembrado

Lisboa, 2015 © Adelina SilvaPara isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados
Para chorar e fazer chorar
Para enterrar os nossos mortos —
Por isso temos braços longos para os adeuses
Mãos para colher o que foi dado
Dedos para cavar a terra.
Assim ...
Educação e Aprendizagem na Era · 1Y ago

Aguardo-te

Porto, 2015 © Adelina SilvaAguardando-te, amor, revejo os diasDa minha infância já distante, quandoEu ficava, como hoje, te esperandoMas sem saber ao certo se virias.Vinicius de Moraes
Educação e Aprendizagem na Era · 1Y ago

É o fim do caminho

Zambujeira do Mar, 2015 © Adelina Silva(...)É pau, é pedra, é o fim do caminhoÉ um resto de toco, é um pouco sozinho É um caco de vidro, é a vida, é o solÉ a noite, é a morte, é um laço, é o...