Add Your Blog | | Signup
ORVALHOS POESIA · 1d ago

histórias recontadas...: encontro de rua casual...comadres I

histórias recontadas...: encontro de rua casual...comadres I: Claro que são as comadres!encontro de rua casual Sempre com tanto para contar, ele são os filhos, e depois os netos, e eram os ...
ORVALHOS POESIA · 2d ago

lembranças saudosas....

hoje lembrei a adolescente que conservo na lembrança com comovido afecto, e recordei-a feliz e descontraída, no seu sapato alto e saia reduzida, orgulhosa da sua aldeia e da sua gente que ap...
ORVALHOS POESIA · 3d ago

pequena prosa...

Cada homem tem uma história para contar,leva a vida como pássaro, a granjear a subsistênciacaminha por atalhos cinzentos com a chuva dentro dele,desde que nasce o sol até que se despede de s...
ORVALHOS POESIA · 3d ago

pensamento

Sobre o mar sereno dos pensamentos, surge de quando em quando uma nuvem negra que se avoluma e faz bater o coração a um ritmo quase doloroso...natalia nuno
ORVALHOS POESIA · 3d ago

hora calada

casa branquinhaminha velha casinhaainda ouço nelaas gargalhadas sonoras,dizia a mãe: ri-te, ri-teque logo choras!na janela os raios de solo sino da igreja bate as horasas horas mansas, morna...
ORVALHOS POESIA · 3d ago

eu e tu, apenas...

puseste a mão na minha cinturavi estrelas na noite a brilhareras um rio de ternurade mansinho na madrugada,em mim a desaguartantas lembranças serenastempo de fascínio, o pulsar da magiaeu, e...
ORVALHOS POESIA · 4d ago

quem se lembra amanhã...

quem lembrará amanhãde meus versos de saudadedesta tristeza que tragoque escrevo e não apagoao recordar da mocidadequem lembrará amanhãmeu nome escrito na folha talvez algum sonho o acolhaor...
ORVALHOS POESIA · 1W ago

na poeira do tempo...

na poeira negra do tempohá flores que se desfolhamnum torpor sonâmbulo e gelado,já nenhuns olhos as olhamcom olhar apaixonadoforam  flores de verde pinode olhos verdes expressão braviasuave ...
ORVALHOS POESIA · 1W ago

entre ser e não ser nada

há sempre uma hora que morredeixa meu coração ermoe minha face amadurecidana solidão...minhas mãos me parecem alheiasde rabiscos cheiascom poesia inacabadaentre ser e não ser nada.ao redor a...
ORVALHOS POESIA · 2W ago

espelho meu...

Abrem-se sulcos no rostoo tempo acumula-se amadurecidoo sorriso perdidoonde não resta nem brilho no olhare é já sol-posto.os mares dos olhos secaramas lágrimas a recolher-seeles que tanto so...