Add Your Blog | | Signup
ORVALHOS POESIA · 7h ago

O QUE O TEMPO TECE - Rosafogo.vfb.2010

ORVALHOS POESIA · 3d ago

ao nascer da aurora...

adivinha-se o nascimento irresistívelda alvorada no imenso horizonte campestreo meu pensamento relembra o tanto amorque me deste,perscruto a paisagem como que à esperado eco da voz conhecida...
ORVALHOS POESIA · 5d ago

quando a tarde morre...

nada mais belo que as árvores a dançar ao ventoe um céu azul semeado de nuvens brancas,a vida é feita de luz e sombra, feita de espaçosde gestos ternos ... beijos e abraçosfrágil, ardente qu...
ORVALHOS POESIA · 1w ago

chove-me na alma...

vi-te olhar a luz lenta que se perdiaolhei as primeiras sombras da solidãoa cada dia com mais precisãoolho-te e a dor é forteé o meu sangue que senteque nos há-de separar a mortede repente u...
ORVALHOS POESIA · 1w ago

amor dávida plena...

esperava um pouco de amorpalavras ditas com ternurasó... neste silêncio de inverno esperava uma mão,um sorriso, recuperar recordações desaparecidase murmurava...mergulhada na escuridão.atrav...
ORVALHOS POESIA · 2W ago

lembranças ditosas

à noitinha o último canto da cotoviae no meu coração como flor,o amor nasciaos sons nostálgicos da tarde não morremvivem na memória de verdadesou a jovem que recorda, o adulto que me ouvesou...
ORVALHOS POESIA · 3W ago

sonhos...

beijos quentes e derramadosem bocas murmurantesgirassóis abertos na noitearomas de corpos gritantesagora... só na imaginaçãofoi-se o tempo da auroraresta a recordaçãoperdidos como um grito n...
ORVALHOS POESIA · 3W ago

escoam-se os dias

Como um rosário de contasescoam-se os dias sempre iguaiscomo é inconveniente pensar demais!o coração é uma hera que sobreviveao tempo, à geada,trago ainda o aroma a terra molhadae a saudade ...
ORVALHOS POESIA · 3W ago

momentos...

Quando olho minhas mãos, apercebo-me das fadigas por que passaram e olho a sofreguidão dos meus dedos em agonia por não saberem ainda estar parados, lembro as vidas que dependeram delas e ho...
ORVALHOS POESIA · 3W ago

pensamento...

às vezes fecho os olhos para ver melhor...a VIDA é amarga, mas o sonho continua e é mediador entre os momentos menos bons e as dávidas que ela sempre acaba por nos oferecer...