Add Your Blog | | Signup
ORVALHOS POESIA · 1d ago

do tempo e do sentido...

seu rosto é um vale de sombrascom riachos a marulharrecorda-lhe a vida que podia ter tidomas já não faz sentidonem sequer recordar,o tempo lento a devorao peito lhe golpeiaé o ressoar da hor...
ORVALHOS POESIA · 1W ago

sonhei contigo...

cheguei-me à borda da encostacrescia em mim tanto alvoroçosonhar assim, quem não  gosta? ver-te do outro lado ainda moçoficaram meus olhos enfeitiçadosem chama acesa, forte pavioe meus braço...
ORVALHOS POESIA · 1W ago

a lembrança em mim...

a lembrança é um caminho de mansidãoum abrigo dócil na minha menteé trazer o passado no coraçãoe de repente...um lume aceso que me aquecepor instante, mesmo dele distante.momentos que voltam...
ORVALHOS POESIA · 2W ago

nó na garganta...

porque não vens quando te chamo?o sono não vem traz-me cinza ao olhare o peso da saudade...é porque te amoos sonhos dissipam-se deixo de sonharo nó que se prende na minha gargantatão grande,...
ORVALHOS POESIA · 4W ago

a ti me prendo

já escuto a madrugadahouve últimos adeus à vida,e uma dor mal contidanesta noite de mim se apoderoue o meu coração gelou...e a terra que dava frutos e sementeescutou a minha doros grilos não...
ORVALHOS POESIA · 4W ago

idade sem data

com laço de seda cingi a cinturafiquei a menina da brincadeiraouvi as vizinhas dizer com ternurasai à mãe quer queira, ou não queiradebruço-me à janela, o mundo é meuouvindo as pombas num ar...
ORVALHOS POESIA · 4W ago

outono adentro...

meus cabelos repartem-se em pedaçosde prata, brilhando de claridadee na sombra escura do meu olharbrilha a saudade...sossego a dor sem prantosó a minha queixa  a denunciaenquanto ela tece a ...
ORVALHOS POESIA · 1M ago

alquimia ao fim da tarde

recordações têm o viço das rosassempre mais frescas e belasque surgem com estranha saudadealquimia ao fim da tardefazem-me esquecer o presentelembrar o nosso primeiro olharmas não há paraíso...
ORVALHOS POESIA · 1M ago

amarro o tempo...

que angústia é esta de onde me chegammeus poemas, que saudade me invadequantas asas de pássaro se chegam a mimtrazendo-me memórias sem fim?o tempo, esse mudou-me o rostoagora nele reside a s...
ORVALHOS POESIA · 1M ago

amor de outono...

ora verde ora seca a verdura da almae o coração é como vela a arderé chama viva,ora doce e calmade assim, por ti sofrer...de tanto te querer.agora que já se quebram os passoscaminho lentamen...