Add Your Blog | | Signup
poesia · 20h ago

ricardo reis / breve o inverno virá com sua branca

Breve o inverno virá com sua branca        Nudez vestir os campos.As lareiras serão as nossas pátrias        E os contos que contarmosAssentados ao pé do seu calor        Valerão as cançõesC...
poesia · 1d ago

miguel curado / primordial mente

Disseste que me davas o céu rasgado, desfeito até só sobrarem estrelas filhas da explosão primordial,...A manhã rompia com uma gélida sensação de falhanço,Ao longe pequenos pontos de conform...
poesia · 2d ago

antonio martín / … e de repente o apátrida conhece

1.… E de repente o apátrida conheceo dialecto pouco fluido do gato,esse timbre anónimopara uma língua de anjo ou de sereia.Segundo Alighieri, aos animais,além da prosódia, falta-lhes gramáti...
poesia · 3d ago

fernando echevarría / o vinho acaba por encostar-se ao sono

O vinho acaba por encostar-se ao sono.E, uma vez aí chegado, brilha.Com toda a linha de encostoa dar sobre a falésia anoitecida.O vinho deixa a escuridão do mostopor um almude de escuridão a...
poesia · 4d ago

tiago fabris rendelli /claridade

vim pelo tempo estreito e curtode alguma pátria antiga de bocas sempre atadas.te reconheço pelos teus presépios e insultospor teu remanso de águas repassadas.
poesia · 5d ago

e e cummings / xix poemas

[v]a minha velha querida etceteratia lúcia durante a últimaguerra podia e o queé mais disse-te precisamentepelo que toda a gente estavaa lutar,minha irmãisabel produziu centenas
poesia · 6d ago

bob dylan / confia em ti

Confia em tiConfia em ti para fazer as coisas que só tu é que sabesConfia em tiConfia em ti para fazeres o que está certo e não seres criticadaNão confies em mim para te mostrar a belezaQuan...
poesia · 1w ago

antónio reis / poemas quotidianos

29.Na mágoa dos diasamornasce-te uma rugamesmo de alegriaantónio reispoemas quotidianostinta da china
poesia · 1W ago

antónio quadros ferro / a propósito

Não sabes ainda, poetaque o poema empurra com a espadaque o poema empurra com a barriga?É aragem a escuridão que soprase sonho o que na vertigem bocejas cansadoa poesia que empurras e empurr...
poesia · 1W ago

wislawa szymborska / alguns gostam de poesia

Alguns – quer dizer que nem todos.Nem sequer a maior parte mas sim uma minoria.Não contando as escola onde se tem que,e quanto a poetas,dessas pessoas, em mil haverá duas.Gostam – mas gosta-...